PROSA POÉTICA

Suco de Mexerica

Suco de Mexerica

A mexerica é uma fruta democrática, divide-se entre tantos palatos e oferece seu suco a várias sedes. Gomos de mexericos democráticos espalhando-se nas bocas de todos, espalhando acidez e cítricos dentre os democráticos mexeriqueiros.

Garrafas, cigarros e estradas

Garrafas, cigarros e estradas

minha cabeça explode, amada. será o excesso de cafeína ou seria a abstenção de sexo? o que sei é que a maresia é um ótimo refresco para o olfato. e assim como em dias de ressaca, não suportaria o cheiro de algo mais forte. e o vizinho do lado não larga o cigarro por nada.

(sem título)

(sem título)

a extensão das finas coisas toca-me profundo, como se de tudo dependesse esse gerúndio, só é inacabado.

Hoje é dia de Maria

Hoje é dia de Maria

Hoje meu dia é feito de poesia, quase um drama shakespeariano, com direitos a grandes tragédias e desilusões, mas sem o costumeiro veneno que impregnou a pena do mestre. Minha vida ganhou balanço de conquistas e frustrações, e por hora atravessarei nova fase, cansei dos antigos obstáculos e dos mesmos monstros.
[…]

O Autômato

O Autômato

O autômato acorda cedo. É metódico. Registra todo o conhecimento, sem questionar o pensamento. Refuta qualquer aproximação que possa desvirtuá-lo. Há um objetivo a ser trilhado: se manter no trilho.
[…]

As ilusões

As ilusões

Compro ilusões, todos os dias e a qualquer hora, afinal a vida empiricamente sem as ilusões é mera sobrevivência. Minhas ilusões são necessárias a alegria, tristeza e demais emoções. Meu coração iludido é constrito aos apegos que a ida proporcionou.
[…]

Lux laudavit procellum

Lux laudavit procellum

Pensando bem a individualidade é o único potencial que assusta o ser humano. Ser indivíduo a ponto de ser tão único e diferente é tão abrasador à alma que deveria ser alertado que faz mal.
[…]