Wasil Sacharuk

Inópia

Dai à fome do chão
gratidão em sementes
à terra que sente
o soluto fervente
dos sais

Dai aos viventes
enganos minerais
em níquel
e falsos brilhantes
a armação
que ilumina
ao poente
[…]

Fruto podre

Fruto podre

Oh, patife mordaz de olhos bovinos!
Não tens em teus secretos mensageiros
Da discórdia, alguns biltres assassinos
Que queiram lutar co’os de pés ligeiros?

Sobre águas e poemas afins

Tal os versos de poesia
minhas pontes se elevam
sobre rastros perigosos
unem pontos que equidistam
e abreviam travessias
[…]

Fundição

No lapso resvalo
até o córrego
fiapos líquidos
escorrem trôpegos
a inundar os declives
[…]

Abóbora Menina

Abóbora Menina

Desconheço preceitos
de agronomia
mas insisto jogar sementes
na terra do meu quintal
[…]

Certas Circunstâncias

Calo conforme coração cede
cutuca célere
comovido
coração caído
consignado
com certas circunstâncias
[…]

Meu Intento

Meu Intento

Não estou para falar de amor
se ele ainda não dói
nem rói
e nem pede flor
[…]