Rosa Cardoso

caminhar deserto

caminhar deserto

teu olhar
esse doido
amotinado
rebentou vidraças
estilhaçou anteparos

vórtices

vórtices

Vaga e oca ela observa os vórtices no céu claro estendendo dedos alongados e fantasmagóricos procurando por ela. Encolheu-se um pouco na poltrona quando um deles passou mais perto, sentiu a energia, mas suspirou sabendo-se protegida e invisível.
[…]

QUARESMA

QUARESMA

na quadragésima hora
as badaladas avisaram
que chegavas
cobri teus olhos
[…]

nasyan

nasyan

Anoitecia quando a porta da sala abriu com um som que parecia um misto de vento e trovoada. A névoa parecia ser um bônus dado àquela misancene pelo clima local, deixando entrar uma amiga querida e muitíssimo irritada.
[…]

CHI LO SA?

CHI LO SA?

Não sei bem quando foi
Qual o exato tempo
O compasso dessa dança
Deve ter sido lá
Bem no começo
Bem na estreia
Dessa tua iniciação
[…]

APNEIA

APNEIA

Te vi na janela
distante e afogado
exibindo tua pequena morte
[…]

Minúscula

Minúscula

Quando menina, vivia uma vida minúscula. Era essa a palavra exata para a falta de carinho, para a vida de semi-órfã. Minúscula definia quem era e como se sentia. Ela se escondia sob a pequenez como um roedor assustado, mas, apesar de seus esforços em ser pequena e invisível, cresceu.
[…]