Larissa Marques

(sem título)

(sem título)

a extensão das finas coisas toca-me profundo, como se de tudo dependesse esse gerúndio, só é inacabado.

memória

memória

outro dia percebi um bater descompassado
meu coração dilacerado
transmutou-se em dois pequenos seres
mimados e cheios de vontade própria
gêmeos, angustiados
[…]

despi-me

dos meus vazios e me desarmo
jamais me sentirei tão livre e tão bela quanto agora
habito a terra entre sua testa e barba
e essas pálpebras cobriram minha pele quando adormeci
[…]

desalinho

é pelo gosto do torto
o contrário e o avesso
é pelo salve rainha
não pelo terço
[…]

figurante

figurante

os olhos de vidro
dissimulam sentires
palavras pedem signo
[…]

desface

há aqui o que luta contra si
desvelado, apartado, revolto
ri abastado
como se pudesse deixar de lado
aquele que é aqui

ah, pobre amorfo ser
que destrói o que é
renega o que foi
[…]

distância

entre um soluço abafado
e o som cego
há um suspiro que aperta o peito
[…]