Deixe um comentário

Escolhas

Digo não às tragédias gregas
reveladas nas pregas,
dos mantos de cotidiano inútil.

Escolho a matéria mais sutil
sem avesso, nem direito
no movimento
de puxar o fio e desfazer
a franja do tempo.

E lá,
toda a lã é do meu novelo,
a do próprio tecido,
do que escolho tecer a vida
e em cada ponto, único e meu,

o momento.

Anúncios

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: