1 comentário

despi-me

dos meus vazios e me desarmo
jamais me sentirei tão livre e tão bela quanto agora
habito a terra entre sua testa e barba
e essas pálpebras cobriram minha pele quando adormeci
é a síntese das coisas que mais almejei
flor e força bruta num toque
amanheceres em Manoel de Barros
que nus demoremos em nosso conjugar de verbos transitivos
no deleite dos substantivos raros

Anúncios

Sobre Larissa Marques

Escritora, poetisa, leitora compulsiva, amante de Baudelaire e T.S. Eliot

Um comentário em “despi-me

  1. verbos transitivos, substantivos raros e versos desnudos. Larissa Marques e seu universo poético imenso, plural.

    Curtir

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: