2 Comentários

Peractorum

Peractorum

Dá-me um gole do teu vinho mais seleto
E o morango, o chantilly, pra acompanhar.
Fica junto, não te afastes, sê discreto,
Mas me manda um sopro leve… Dá-me ar.

Faz-me falta o teu perfume, esse teu cheiro
De sertão, de marijuana e maresia.
E também esse trejeito sorrateiro,
A tua máscara de ferro e a teimosia.

És eterno qual rabisco sobre a tela
De Picasso ou os relevos das esferas,
Esculturas colombianas ancestrais.

A distância de um suspiro à la Florbela
Ou do escarro de um Augusto após quimeras
Não mensura o espaço e o tempo dos meus ais.

Anúncios

Sobre Magmah

O magma é rocha ígnea que está em constante estado de ebulição, oculta no interior da terra, e só é lançada para a superfície por atividade vulcânica, sempre iminente. De sua solidificação, formam-se pedras preciosas. Daí a escolha do meu pseudônimo.

2 comentários em “Peractorum

  1. Maravilhoso, ainda mais por respeitar uma métrica, decerto intencionalmente o fizeste. Se aventurar num soneto, de dois um, ou domina a estrutura (podendo até criar em cima dela) ou é ingênuo demais

    Curtir

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: