Deixe um comentário

vingança

por que não matar a semente
antes que caminhe para que seja fruto?
que matem a semente, então!

e se devo dizer
direi algo acerca da certeza dos paradoxos
desabrigam e desobrigam-me de ser coerente
as quadradezas tendem a encolher as arestas
e se tornarem círculos, ciclos

e se não disser nada
sobre os silêncios onde o carbono habita
ou onde os radicais livres não deterioram
ainda tentarão fórmulas perfeitas onde nada envelhece
ou perde o sentido

hão de rezar e acreditar que está à mão
a virtude e a clemência
e enfrentar o que afirmo
como se a luta já não estivesse aí
bem antes de todos nós.

Anúncios

Sobre Larissa Marques

Escritora, poetisa, leitora compulsiva, amante de Baudelaire e T.S. Eliot

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: