Deixe um comentário

Do charme da solidão

charme

Desarme
A solidão é um charme
Essas gotas de madrugada
Esse cheiro de luar
Esses esparadrapos nas estrelas

Essas luzes a bailar
A dança da tristeza casta

Basta!

A solidão contrasta
Com as águas desse mar noturno
Com as naves espaciais cruzando nossos quintais
Com a canção das sereias do Pacífico…

Lírico!

A solidão fala dos meus dedos
Do enredo da minha dor que ninguém sabe
Do livro leve que leio em breves instantes

Das cruzes que guardo no armário
Do passado traçado no sol
Na minha cantiga de arrebol

Das minhas lágrimas
Da minha cantiga
Da minha antiga cantilena religiosa

Da minha peleja orgulhosa
Que vai calejando a morte
E sarando a vida

Todo dia quando amanhece.

Anúncios

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: