1 comentário

Pingo

gota
Sunt lacrimæ rerum,
et mentem mortalia tangunt
Virgílio, Eneida

Pingo
Que do espaço aflui e se lança
Gravitacional

Se espatifará
Bombardeará a formiga
Fará germinar

Esgueirar-se-á por goteiras
Formará córregos, rios
Em fugas ao mar

O mar
A eternidade
Ciclo e século

Olhai e refleti
Poetas do absinto e do abstrato
Se vos encantam céus
Ou passionalidades telúricas

O sangue, o sêmen
O sumo

O absurdo desiderato
O mais profundo
Werther em lágrimas

São teus espectros
Em alternâncias de estado

Sendo sempre
E tão somente
Pingo

Anúncios

Sobre Jarbas Siebiger

Saga: porto-alegrense. Carma: aquariano. Cor: colorado.

Um comentário em “Pingo

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: