2 Comentários

Francisca

Musas Poéticas (83)

– Radyr Gonçalves –

O peixe, a pesca, a isca
Francisca
O mar derramado na praia
O teu olhar ancorado
O mundo parado
O leite talhado
O telhado
O desabar do mundo em rimas
Em rumos
Da tua Roma particular

O feixe, a frecha, o lagar
O lugar, a Paris embutida nos álbuns
A fotografia, a grafia nas cartas passadas
A lagarta bordando a flor
A fome do lírio, a sombra do lírio
O lírio, a lira, Francisca
Aquela lira que a gente cantava
A gente ria do vestido das aves
Do horror dos espantalhos

Retalhos de passado, Francisca
Na beira, da Ribeira
Na boca da praia do mar…

Francisca, eu quero cantar…
Mas não consigo…
Eu choro, Francisca.

 

Anúncios

2 comentários em “Francisca

  1. Aliás, me desculpe, parece que autor.. xiiiiiiiiiiiii!!!!

    Curtir

  2. Lindo poema. Parabéns à autora.
    Luz e paz.

    Curtir

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: