Deixe um comentário

Campo de Concentração

Como uma gaita de fole minha mente expele suas entranhas aos olhos em forma de chamas, gás venenoso e inflamável de minhas estranhas, gás perdido e inimigo de minhas entrâncias, gás dissolvido nas estâncias do corpo.

Minha mente raivosa como uma gaivota plaina um oceano de conjurações e conjugações. E se fosse o verbo conjugado no presente, poderia talvez conjugá-lo de forma diversa no futuro do pretérito; Se eu dispuser da conjugação do verbo da minha vida desta forma, como se tivesse havido demais escolhas melhores no pretérito perfeito, o arrependimento será outro?

Verbos e verbetes, escolhas e decisões, atos e consequências. Meus olhos embaçados pelo gás envenenado da minha mente rege seu império, defende seu ponto de vista, e cautelosamente escolhe as pedras que pisará em seu caminho. Meus lábios emudecidos aceitam as resoluções e portarias oculares sem questionar…

Meu pulso sobressaltado acelera e anseia o rumo, preparando-se para a caminhada árdua. Meu pulso é lembrado ritmicamente de suas responsabilidades, habilidades, capacidades e fragilidades, meu pulso acelera com o aumento da pressão.

Como um saxofone minha mente swinga soluções e partituras, minha mente é musicada e concentrada, várias em uma .

Auschwitz-Birkenau

Anúncios

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: