Deixe um comentário

Fado

fado-small

De onde vem esse fado
Que me canta as entranhas
Como um barco perdido
No mar do meu sangue?

De quem é esse chamado
Que quase grita sufocado
Esperando um caminho
Na luz do farol?

Pois eu andei de sol a sol
em estradas azuis, de doído luar
Em cada deserto que nem conto
As palavras engolidas a pão
E muita solidão para pouco vinho…

Tem coisas que só quem esteve longe pode contar

Anúncios

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: