Deixe um comentário

Vi Vir Veio

Foi fatal
A gente se encantar assim
Por essa cor vulgar, marfim
E nunca mais parar de andar
Perdidos pelos botequins
Tal qual santos em procissão
Querendo alguém pra amar
E ao fim
O alguém dizendo não
Foi legal
Que um anjo vindo da FEBEM
Com a boca torta disse “amém”
E nos abençoou, jurou
Que o bem havia de chegar
Pra nos livrar da obsessão
De sempre ver o sol raiar
Mascando essa ilusão

Sonho que eu não vi vir
Quando eu vi, veio
Em pleno primeiro de abril
Fogo que eu não quis ter
Rasgou teu seio
Certeiro como um fuzil

Sonho que eu não vi vir
Quando eu vi, veio
Em pleno primeiro de abril
Fogo que eu não quis ter
Rasgou teu seio
Certeiro como…

Eu fui tão boçal
Que até samba canção eu fiz
Pr’aquela mulher infeliz
Que nunca quis saber de mim
E foi assim
Que o anjo vindo da FEBEM
Com a boca mole disse “amém”
Nos amaldiçoou, berrou

Sonho que eu não vi vir
Quando eu vi, veio
Em pleno primeiro de abril
Fogo que eu não quis ter
Rasgou teu seio
Certeiro como um fuzil

Anúncios

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: