Deixe um comentário

Sobre falar com as árvores

1305208183516_f

Eu falo com as árvores
Especialmente com um jambeiro
O dia inteiro falo do meu roteiro
Da trilha da minha viagem
Das sete léguas percorridas
Das cismas da minha corrida
Da minha sede e guarida
Das minhas estias madrugadas

Eu ouço as árvores
Conheço a dor do Carvalho
E a paixão obcecada de um pessegueiro
Sei da sede do velho coqueiro
E a angústia psicótica de um velho ipê

E se fosse você? Pergunta-me o tal jambeiro
É janeiro e fevereiro logo trará o carnaval
E eu com essa cara de pau
Não tenho coragem de revelar-me para a trepadeira

Eu falo com as árvores
Especialmente com o jambeiro
Observamos o canteiro
E os meus planos de mudanças
Falo sobre a economia
Política
Sobre as novas danças

Falamos sobre filmes
Novelas
Poesias
Sobre a doença de uma velha tia jambeira
A derradeira de um clã jambístico

Eu falo com as árvores
Sobre o halo de cristal
Sobre o fruto vital
Sobre a renda da saia de Berenice

Ontem eu disse sobre a dor
De perder um grande amor
Lá das bandas do Recife

Hoje falamos sobre a morte
Sobre o corte nos gastos
Sobre Bruna, Lívia, Fausto
Sobre a morte de Candinha

Sobre a ciranda, cirandinha
E outras brincadeiras de roda.

Radyr Gonçalves

Natal, 03 de janeiro de 2015

 

Anúncios

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: