1 comentário

o ser refletido

eu vi um inseto tão pequeno e transparente que quase imperceptível. voava em círculos, subia e descia. firmei a visão na tentativa de enxergá-lo melhor e quanto mais firmava a vista mais dele via. em sua pele translúcida, quase pude lamber as vísceras com os olhos, mergulhei em suas entranhas desesperadas, encantadas e ameaçadas com o enorme tamanho das coisas, pude sentir o que lhe passava por dentro. tudo tão infinitamente mínimo e ainda assim, vivo e voava. por algum íntimo e desmedido momento, eu fui aquele inseto.

Anúncios

Sobre Larissa Marques

Escritora, poetisa, leitora compulsiva, amante de Baudelaire e T.S. Eliot

Um comentário em “o ser refletido

  1. O interessante é que não contém nem meia dúzia de frases, mas nos leva às mais profundas reflexões.

    Curtir

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: