1 comentário

Ouço-te

Ouço-te,
lágrima plúvia
haurida pela terra
ardente

Tênue lamento
que me vaza em vento
o acorde outonal

Não mais me aprumo
nas liras
de antigamente

[o resumo daquilo
que foi e será
só da gente]

Hora imprecisa
tangida
minuto a minuto

Silencia
o murmúrio
das tautologias

___________________________________

Declamação: Somaia Marguerite Gonzaga

Anúncios

Sobre Jarbas Siebiger

Saga: porto-alegrense. Carma: aquariano. Cor: colorado.

Um comentário em “Ouço-te

  1. Muito obrigada Jarbas! Um abraço!

    Curtido por 1 pessoa

Seu comentário é bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: